Aventura em Sierra SierraAdventure_Hero_Bookazine_RM_128082291
Yosemite Falls by Kodiak Greenwood

Trip 6-7 dias 10 stops

Aventura em Sierra

Faça esta road trip ao longo da principal cadeia de montanhas da Califórnia, Sierra Nevada, a marcante espinha de granito que define a borda leste do estado. Comece com uma visita à joia turquesa da Califórnia, Lake Tahoe, e depois siga rotas espetaculares pela montanha por uma lista de destinos alpinos incomparáveis: as cachoeiras e os monólitos de granito em Yosemite, a diversão na cidade montanhosa de Mammoth Lakes, as maiores criaturas vivas do mundo nos Parques Nacionais Sequoia e Kings Canyon e a beleza solitária varrida pelo vento da cidade fantasma mais conhecida da Califórnia, Bodie.

Antes de ir, verifique as condições das estradas, especialmente no inverno e na primavera, já que a neve pode limitar a viagem — é recomendado ficar atento a correntes, tração 4x4 e avisos de neve do Caltrans (800/427-7623, somente em inglês, ou verifique o site do Caltrans).

Aventura em Sierra SierraAdventure_Stop1_LakeTahoe_RF_136930569
Alex Farnum

Lake Tahoe

Lake Tahoe
Picos majestosos, lugar essencial na sua lista de desejos

Azul como um topázio e em meio a picos majestosos, esta joia de High Sierra, que marca a fronteira entre a Califórnia e o estado de Nevada, é um must, um lugar onde o ar "muito puro e fino... é o mesmo que os anjos respiram", segundo o autor Mark Twain. As cidades em frente ao lago pontilham o litoral, cada uma com encanto próprio. A neve do inverno e da primavera permitirá que você explore destinos de nível internacional nas montanhas. Já o verão traz a diversão aquática: veleiros, stand up paddle, caiaques e quase qualquer coisa que flutue. O outono pinta as colinas com folhas douradas.

Lake Tahoe concentra alguns dos principais destinos de montanha dos Estados Unidos. Na margem norte, Squaw Valley, Northstar California e Alpine (nome da montanha irmã de Squaw) são os principais, especialmente em dias de neve. No litoral sul de Tahoe, Heavenly, uma das maiores estações de esqui do mundo, oferece vistas do lago de tirar o fôlego, tanto de pistas amplas e planas quanto de vias expressas. Heavenly também convida à diversão mesmo que você não esquie nem pratique snowboard, com tirolesas na montanha, tobogãs, passeios incríveis de bondinho e uma atmosfera festeira nas montanhas e fora delas. Tahoe também tem estações menores: Boreal, Donner Ski Ranch, Homewood, Sierra at Tahoe, Soda Springs, Sugar Bowl e Tahoe Donner. Você também encontra pistas de esqui e trajetos bem cuidados em Royal Gorge ou Kirkwood. Para curtir ainda mais, faça seu passeio na neve em trenós puxados por cães, perto de Squaw Valley, Kirkwood ou Hope Valley, no sul do Lake Tahoe.

No verão, muitas dessas mesmas estações, especialmente Northstar, Heavenly e Squaw, oferecem diversão com mountain bike, caminhadas e passeios cênicos de teleférico ou bondinho, um jeito fantástico de subir as montanhas sem muito esforço.

De Lake Tahoe, suba a Sierra em direção ao lado leste, o mais seco da região, para explorar uma das cidades-fantasma mais preservadas do oeste americano.

Mais ideias
Próxima Parada
Bodie (169km; 2h18min)
Aventura em Sierra GhostTowns_Stop4_BodieStateHistoricPark_RF_606043372
Kodiak Greenwood

Bodie

Bodie
Conheça o que restou de uma cidade

Sua rota levará você ao sul da estrada I-395, considerada uma das rodovias mais cênicas da Califórnia, percorrendo a base do lado leste de Sierra. Depois da cidade pecuária de Bridgeport, siga para o leste, pela estrada que corta o deserto poeirento que serpenteia o Bodie State Historic Park. Nas curvas finais da estrada, observe os restos de uma cidade abandonada. No final de 1800, Bodie era uma comunidade de mineração em expansão, com cerca de 10.000 habitantes. Com o tempo, a população, assim como o ouro, começou a desaparecer e, cerca de meio século atrás, seus últimos moradores também saíram da cidade, deixando as construções à mercê dos ventos secos do deserto. Caminhe por ruas silenciosas compostas por antigas lojas, hotéis e casas simples, cada uma delas conservadas do mesmo jeito que estavam quando os últimos moradores deixaram Bodie. Procure por imagens de época em jornais que eram colocados dentro das paredes como isolamento improvisado. Caminhões velhos, bombas de gasolina, uma igreja de madeira e o cemitério solitário retratam vida e morte neste canto isolado do deserto da Califórnia.

Traga comida. Não há lanchonetes no parque (embora haja água potável). A livraria está bem abastecida com informações interessantes. E não deixe de fazer o visita autoguiada.

Continue em direção ao sul, a partir de Bodie, rumo a Mono Lake, onde estão os restos do que já foi um dia um enorme mar interior.

 

 

Próxima parada
Mono Lake Tufa Reserve (30mi/48km; 44min)
Aventura em Sierra AmazingViews_Stop4_MonoLakeTufaTowers_RF_169344220
Kodiak Greenwood

Reserva Natural Estadual Mono Lake Tufa

Reserva Natural Estadual Mono Lake Tufa
Visite formações excêntricas, montanhas de cinzas e um lago muito salgado

Há poucos lugares na Califórnia, e provavelmente no planeta, que possam fazer você pensar que está em Marte. Este é um deles. Nesta reserva no alto deserto, ao sul da High Sierra, torres de rocha calcária arranham as margens de um lago de 1 milhão de anos, formado por resquícios de água salgada de um antigo mar interior. Mais de 1 milhão de aves se alimentam e sobrevoam sua superfície: um incrível espetáculo de vida neste cenário aparentemente desolado.

Busque mais informações no excelente centro de visitantes, localizado na saída U.S 395, ao norte de Lee Vining e de Tioga Pass (a única rota para Yosemite saindo deste lado das montanhas). Dentro do centro, exposições ilustram a história humana e natural de Mono Basin, incluindo os enormes riscos ambientais causados pelos desvios de água que quase acabaram com o lago (grandes iniciativas empreendidas pelo Mono Lake Committee, entre eles uma loja de souvenires em Lee Vining, salvaram o lago). Deques oferecem visão ampla de um cenário incrível: os picos de Sierra a oeste, o deserto pontilhado de arbustos espinhosos a leste e as imagens do lago e de suas minúsculas Wizard Island, um importante local de reprodução para gaivotas e outros pássaros marinhos do oeste. Caminhadas para ver as aves são oferecidas às 8h, de sexta a domingo, da metade de maio até o Dia do Trabalho. O centro de visitantes permanece fechado de dezembro a março.

Trilhas circundam a área. Você pode explorar o recuperado habitat ribeirinho Lee Vining Creek e os montes de cinzas da região, cobertos de pedras vulcânicas e de pedras-pomes, ou caminhar pela área sul das rochas calcárias (South Tufa Area), com o cenário formado por torres e saliências de carbonato de cálcio à beira do lago, formadas pela interação entre nascentes de água doce com o lago ultra-alcalino, que é duas vezes mais salgado que o oceano. Ambientalistas conduzem passeios pelas rochas calcárias três vezes ao dia, do fim de junho até o Dia do Trabalho. Passeios guiados a remo também são oferecidos pela Caldera Kayaks.

A próxima parada é na cordial cidade montanhesa de Mammoth Lakes, um destino de inverno para esquiadores e praticantes de snowboard, um parque de diversões para quem gosta de atividades ao ar livre depois da neve derreter.

Próxima parada
Mammoth Lakes (50km; 34min)
Aventura em Sierra SierraAdventure_Stop3_JuneLake_RF_524035349
Harriot Manley/Sunset Publishing

Mammoth Lakes

Mammoth Lakes
Invernos com muita neve, verões de flores silvestres

Cercados por alguns dos mais altos picos do oeste, os moradores desta descontraída cidade nas montanhas sabem que têm algo de muito bom ali. É a terra de quem gosta de atividades ao ar livre, que no inverno adora usar as exclusivas pistas da estação Mammoth Mountain e de outras próximas a June Lakes. Quando a neve derrete, percorre trilhas nas montanhas para pescar em límpidos riachos, fazer caminhadas e praticar mountain bike em campos de flores silvestres, e mergulha em águas termais naturais. Junte-se aos locais para tomar cerveja artesanal e ouvir música country no estilo bluegrass durante o festival Bluesapalooza no verão (geralmente realizado no fim de julho). Considerando que é uma cidade no alto das montanhas, é surpreendentemente fácil chegar a Mammoth Lakes, especialmente na temporada de esqui, quando voos diários saem dos aeroportos tanto da área de San Francisco quanto de Los Angeles.

No inverno, a natureza é generosa com Mammoth Lakes. O pico da cidade, Mammoth Mountain, recebe em média mais de nove metros de neve. Teleféricos e bondinhos seguem em funcionamento subindo a montanha por mais tempo do que em qualquer outra estação do estado. Visite a vila na base para fazer compras, ir a restaurantes e desfrutar da vida noturna. Mesmo que você não seja um esquiador, pode aproveitar o bondinho da Mammoth Mountain para ir até o topo da montanha, a 3.369 metros, e ter vistas incríveis dos picos altos ao redor. Sobram atividades de inverno: as opções vão de tours em snowcat a trilhas guiadas de snowshoeing sob a lua cheia. Escorregue na neve com as crianças. Deslize pela região selvagem em um trenó puxado por cães. Receba uma massagem pós-esqui nos resorts da área, como o Sierra Nevada Resort & Spa ou o Snowcreek Athletic Club. Termine com um jantar no confortável Lakefront Restaurant, cercado por pinheiros nevados.

Depois de Mammoth Lakes, faça a visita de um dia ao fascinante Monumento Histórico Nacional Devils Postpile. (Observe que esse destino fecha no inverno, quando a neve bloqueia todas as estradas e as trilhas de acesso. O parque normalmente abre de junho a setembro, mas ligue antecipadamente para obter informações atualizadas sobre o acesso, já que a estação pode ser mais curta ou mais longa, dependendo da quantidade de neve.)

Próxima Parada
Devils Postpile (21km; 29min)
Aventura em Sierra VCW_D_MammothLakes_T5_HS_HSpile_Farnum_1280x642
Alex Farnum

Devil’s Postpile

Devil’s Postpile
Explore bizarras formações rochosas

Siga a Highway 203 para oeste de Mammoth Lakes, por um extraordinário cenário de montanha, para explorar esta incrível maravilha natural. Parecendo uma pilha de sobras de madeira deixada pelos deuses, as colunas de basalto de 18 metros neste Monumento Histórico Nacional provocam vários questionamentos e rostos curiosos. Como essas colunas impecáveis chegaram aqui? A verdade é que elas se formaram no local, resultado de uma erupção vulcânica que lançou lava pela encosta da montanha, deixando para trás uma impressionante parede de colunas. As geleiras também desempenharam um papel importante, expondo as colunas e, naturalmente, polindo e reforçando os padrões hexagonais naturais da lava.

Independentemente de como elas foram criadas, essas colunas são interessantes e valem a pena ser vistas, assim como outros lugares por aqui. Siga a trilha de quatro quilômetros até a impressionante Rainbow Falls, cascata com 31 metros de altura. Confira também as atuais evidências de atividade vulcânica na área do monumento de termas com sais de sódio (soda spring).

No verão — de meados de junho até o Labor Day (Dia do Trabalho, em setembro) —, é restrita a entrada de carro no parque, mas é fácil usar o serviço de transfer de Mammoth Lakes. No inverno, geralmente as estradas ficam fechadas, então você precisará entrar no parque praticando esqui nórdico ou snowshoeing. Em outras épocas do ano, não há problema em entrar no parque de carro, no entanto, é importante saber que o estacionamento costuma lotar na metade da manhã nos dias ensolarados e nos fins de semana, então chegue cedo.

Se você usar o traslado, volte a Mammoth Lakes para continuar seu itinerário. Se for de carro, volte pela I-395 e continue para o sul, em direção ao Sítio Histórico Nacional Manzanar, uma esclarecedora lembrança do que ocorreu aqui durante a Segunda Guerra Mundial.

Próxima Parada
Manzanar (166km; 1h59min)
Aventura em Sierra Manzanar_sized
Cortesia do Sítio Histórico Nacional Manzanar

Sítio Histórico Nacional Manzanar

Sítio Histórico Nacional Manzanar
Aprenda sobre um período decepcionante do história dos Estados Unidos

Dirigindo ao sul pela I-395 a paisagem é surpreendentemente bonita, com picos gigantes a oeste, planícies dramáticas no alto deserto e colinas a leste. Um pouco ao sul da pequena vila de Independence, aprenda sobre o lado sombrio do que ocorreu na região na década de 1940. Durante a Segunda Guerra Mundial, centenas de nipo-americanos foram retirados de suas casas no oeste e trazidos para campos de concentração, como o Manzanar. Este local distante e varrido pelo vento em Owens Valley procura revelar este tempo e como as pessoas viveram aqui, por meio de prédios recriados, de fotografias, de filmes, de palestras e de exibições interativas. Atualmente, é possível passar por cenários da história no Centro de Visitantes de Manzanar, onde cerca de 743 m² de exibições transmitem uma fascinante, embora perturbadora, história da Califórnia. Um circuito de cerca de 5 quilômetros oferece a oportunidade de ver vestígios de pomares e construções, além de um cemitério budista. Próximo ao centro de visitantes localiza-se o Bloco 14, com dois quartéis reconstruídos e um refeitório com peças expostas, onde é possível conferir um modelo em escala do Centro de Remanejamento de Guerra Manzanar, criado por antigos internos. Os passeios guiados por guardas-florestais ocorrem regularmente e duram de 15 a 90 minutos. Reserve um tempo para assistir ao filme informativo de 22 minutos Remembering Manzanar, exibido a cada meia hora. 

A seguir na viagem temos uma parada no Mount Whitney, a montanha mais alta dos 48 estados vizinhos dos Estados Unidos.

Próxima Parada
Mt Whitney (35km; 34min)
Aventura em Sierra SierraAdventure_Stop4_MountWhitney_RM_500187031
Mount Whitney

Mount Whitney

Mount Whitney
Veja, e até escale, um dos picos mais altos da América

Vindo a partir do sul de Manzanar pela I-395 será provavelmente difícil manter os olhos na estrada. Isso porque você vai querer olhar para o oeste e para cima, para as extremidades de algumas das montanhas mais altas do país, tão altas que as nuvens flutuam abaixo de seus picos, tão altas que elas bloqueiam as estrelas à noite. E entre esses gigantes há um monstro de pedra, coberto por uma constituição de granito em forma de chifre próxima de seu cume, que arranha o céu a cerca de 4.400 metros, fazendo dela a montanha mais alta dos 48 estados contíguos dos Estados Unidos.

Apesar de seu porte e de seus penhascos e pináculos incrivelmente desprovidos de árvores, o Mount Whitney é surpreendentemente acessível e pode até mesmo ser escalado. Embora haja pessoas que vão e voltam em um dia (17,1 quilômetros em cada direção), não há de fato motivo para isso. Não quando há vistas fantásticas dos picos mais altos das Sierras para o norte, o oeste, o sul e para as pálidas planícies do deserto (incluindo o Death Valley) a leste para aproveitar e entrar pelo caminho. Se você estiver em forma e não tiver restrição para carregar mochila, planeje uma viagem de dois dias (mais tempo para se aclimatar com o ar rarefeito da altitude). A maioria dos mochileiros arma suas barracas para passar a noite no Consultation Lake. De lá, eles deixam suas mochilas pesadas e enfrentam a série de 99 subidas extenuantes que levam à passagem final para o cume. A época para a prática do montanhismo normalmente vai de maio a outubro, ainda que possa nevar a qualquer momento — os alpinistas devem estar bem preparados para um clima rigoroso. Ainda assim o passeio é extremamente popular e as permissões exigidas são dadas somente por sorteio, de 1º de fevereiro a 15 de março.

Se você não gosta da ideia de mochilar até o pico ou não obteve uma permissão, não se preocupe, você ainda pode conseguir fazer um passeio satisfatório e sem necessidade de permissões até o Lone Pine Lake (aproximadamente nove quilômetros entre ida e volta). Comece 21 quilômetros a oeste de Lone Pine em Whitney Portal, um bonito camping em meio aos pinheiros; também há uma bela loja com souvenires de Mount Whitney. Antes de sair do carro, placas lhe avisam para recolher e descartar toda comida ou outros itens suspeitos (não se preocupe, eles estão listados) que possam atrair ursos pretos nativos; eles não ligam de destruir um carro vazio para conseguir a comida que está dentro dele.

A Sierra rapidamente desaparece ao sul de Mount Whitney, e sua rota vai para o oeste e depois para o norte ao redor da extremidade sul da cadeia de montanhas, para seguir de novo rumo ao norte, levando você para os Parques Nacionais Sequoia e Kings Canyon, onde estão as maiores criaturas vivas da terra.

Próxima Parada
Parques Nacionais Sequoia and Kings Canyon (444km; 4h44min)
Aventura em Sierra sierraadventure_stop6_generalsherman_rf_597459085_copy
Steve Calderaro

Parques Nacionais Sequoia e Kings Canyon

Parques Nacionais Sequoia e Kings Canyon
Cânions profundos, rios fortes

Suba novamente a Sierra, desta vez pelo lado oeste das montanhas, para explorar este amplo e diversificado parque. Famoso pelas sequoias gigantes, pelas montanhas altas, por profundos cânions e por rios barulhentos, este conjunto de parques oferece muito para se ver, ainda que seja menos conhecido que Yosemite, 120 quilômetros ao norte. Nos limites do parque nacional está o lado oeste do Mount Whitney, o ponto continental mais alto dos Estados Unidos, a 4.417 metros, e o Kings River Canyon, um dos cânions mais profundos da América do Norte. Ainda assim, os parques, assim como o adjacente Monumento Nacional à Sequoia Gigante e as regiões da floresta nacional, são mais venerados por suas enormes sequoias. Graças à General Sherman Tree, a maior árvore viva do mundo, e suas vizinhas gigantes, observar com admiração as grandes árvores é a atividade mais popular aqui. Com 31 metros de diâmetro, a General Sherman Tree alcança 84 metros no céu azul de Sierra. E ainda está crescendo. A cada ano, ela aumenta de tamanho o suficiente para fazer outra árvore de 18 metros. Ainda não consegue imaginar a altura dela? Um galho dessa árvore é tão grande — quase 2 metros de diâmetro — que é mais largo que a maioria das árvores ao leste do Rio Mississippi.

Portanto, não é surpreendente que a General Sherman atraia uma multidão. Por isso, o parque oferece ônibus gratuitos no verão para dois pontos separados, um acima e outro abaixo desta árvore incrível. Muitos visitantes desembarcam no ponto mais alto e descem a pé para o ponto mais baixo, passando pela General Sherman ao longo do caminho. É o suficiente para uma viagem rápida, mas há muito mais para ver. Fique ainda bem impressionado com as sequoias ao caminhar pela adjacente Congress Trail, um circuito de 3 quilômetros, que passa por dezenas de sequoias com diâmetros do tamanho da sua sala de estar. Os bosques House e Senate, mais dois grupos de sequoias perto do fim da trilha do circuito, são os mais impressionantes, mas outro destaque é a Washington Tree, que foi considerada por muito tempo a segunda maior árvore do mundo. 

A neve do inverno limita significativamente o acesso aos parques; verifique o site antecipadamente para ver detalhes. 

Daqui, sua viagem de carro continua para o norte, rumo a outra preciosidade da Califórnia, o Parque Nacional Yosemite.

Próxima Parada
Parque Nacional Yosemite (323km; 3h54min)
Aventura em Sierra TiogaPass_Stop1_YosemiteValley_RM_635876807
Kodiak Greenwood

Parque Nacional Yosemite

Parque Nacional Yosemite
Beleza inesquecível, cachoeiras profundas

A rota ao norte dos Parques Nacionais Sequoia e Kings Canyon o leva por densas florestas no lado oeste de Sierra Nevada, depois desce às fazendas agrícolas arrebatadoras do Vale Central, antes de subir a leste novamente nas montanhas. Aqui fica Yosemite, o primeiro parque nacional da Califórnia, declarado Patrimônio Mundial pela Unesco em 1984. Yosemite atrai 4 milhões de visitantes todos os anos por um bom motivo. Quase do tamanho de Rhode Island e com cerca de 285 mil hectares de extensão, o parque é dotado de uma beleza natural inesquecível, dos paredões íngremes do Yosemite Valley à beleza montanhosa de Tuolumne Meadows e às deslumbrantes e inspiradoras sequoias de Mariposa Grove.

Yosemite é repleto de lugares dos quais o parque pode se orgulhar. Mas as cachoeiras merecem uma menção especial. Entre as 20 maiores cachoeiras do mundo, o Yosemite Valley emplaca três na lista: Yosemite Falls, Sentinel Fall e Ribbon Fall. Yosemite Falls detém o incontestável título de maior cachoeira da América do Norte. É desafiador chegar ao topo dos 729 metros da queda. Felizmente, mesmo a vista a partir da base é impressionante: um circuito simples de 1,6 quilômetro e com cenários deslumbrantes é visita obrigatória para todos. Uma caminhada fácil de 189 metros em Bridalveil Falls o leva a um ponto de observação abaixo da cascata. Um trajeto mais puxado até Vernal e Nevada Falls subindo em degraus de granito leva até a beira de dois declives enormes, onde você pode ver o Merced River inteiro mergulhar na cordilheira rochosa. (Obedeça a todas as recomendações de segurança e fique atrás das cordas e das sinalizações).

Uma das regiões mais fotografadas de Yosemite, Tuolumne Meadows é um espaço amplo, com relva, cercado por altos cumes e picos de granito. A uma altitude de 2.627 metros, este campo inexplorado estende-se por mais de 3,2 quilômetros próximo do Tuolumne River, fazendo desse o maior campo subalpino de Sierra Nevada. Das suas margens tranquilas, as trilhas de caminhada vão em todas as direções: para os lagos montanhosos localizados abaixo das espirais dos picos Cathedral e Unicorn, para uma série de cachoeiras ruidosas no Tuolumne River. O centro de visitantes, localizado em uma cabana histórica, abriga exposições com foco em geologia, flores e a vida selvagem da área. (Observe que o acesso ao Tuolumne é limitado; as estradas geralmente fecham devido à neve de meados de novembro até junho.)

De Yosemite, continue ao norte para sua última parada, uma visita aos notáveis e facilmente acessíveis bosques de sequoias gigantes no Calaveras Big Trees State Park.

Próxima Parada
Parque Nacional Calaveras Big Trees (127km; 1hr49min)
Aventura em Sierra CalaverasBTSP_sized
Lucas Himovitz

Parque Estadual Calaveras Big Trees

Parque Estadual Calaveras Big Trees
Veja (e aprenda sobre) incríveis sequoias gigantes

A caminho deste parque, reserve um tempo para visitar Murphys, na charmosa região de Gold Country, um excelente lugar para degustar vinhos e provar comidas inovadoras ao longo da rua principal da cidade. Então continue para o norte e para o leste e descubra bosques tranquilos de sequoias gigantes e pouco frequentados. Fundado em 1931 para preservar o impressionante grupo de sequoias gigantes, este parque oferece um dos lugares mais fáceis para ver essas árvores altas. Ande até a reserva por cerca de 6,5 quilômetros a leste de Arnold, em Gold Country. Coloque suas botas e siga as trilhas rumo a North Grove — a parte mais visitada deste parque de quase 2.700 hectares — ou para o tranquilo South Grove. Reserve lugar em uma das duas grandes áreas de camping ou monte seu acampamento em um dos cinco locais mais isolados. O verão é a época mais movimentada do ano, a primavera oferece a floração do esplendoroso corniso branco, enquanto que as folhas coloridas do outono criam um contraste impressionante com os troncos castanho-avermelhados das sequoias. Atividades sazonais são oferecidas no parque, incluindo conversas em volta da fogueira e passeios guiados. 

Para continuar para a capital do estado, Sacramento, siga por aproximadamente 2 horas para noroeste pela Gold Country e pelo Vale Central. Para voltar a San Francisco (cerca de 3 horas), siga a sudoeste pelo Vale Central para Bay Area.